Mostra fotográfica sobre John Lennon chega a São Paulo

John Lennon como sempre se viu e também, como nunca se viu antes. Esta é a promessa de uma exposição de fotos sobre o ex-beatle que será aberta em São Paulo na próxima sexta-feira no MIS (Museu da Imagem e do Som). com curadoria do jornalista Ricardo Alexandre.

É o começo da celebração dos 80 anos de nascimento de Lennon. Boa parte do acervo é de imagens inéditas feitas pelo fotógrafo norte-americano Bob Gruen, um dos nomes mais importantes da fotografia no rock.

As fotos abordam o período em que Lennon e sua mulher, a artista plástica Yoko Ono, moraram em Nova York, entre 1971 e 1980, ano em que ele foi assassinado aos 40 anos de idade.

Gruen, que iniciou a carreira meio por acaso nos ano 60, nunca foi muito fã de rock na época, mas percebeu de imediato a importância do estilo e do modo de vida e como a iconografia daquela turma de artistas poderia render algo diferente do que o jornalismo cultural fazia.

O material de divulgação do evento traz uma declaração clássica do fotógrafo a respeito dos artistas enfocados. “Minhas fotos não são pra mostrar alguém bonito. São para ensinar, lembrar as ideias de John e Yoko.

Bob e Lennon se conheceram em 1971, durante uma sessão de fotos. Houve uma imediata identificação entre os dois, que estabeleceram uma relação mútua de confiança que durou até a morte de Lennon. Foi Gruen que fez do inglês Lennon o artista-síbolo de Nova York nos anos 70, segundo muitos críticos de arte.

A amizade entre os dois era tão forte que Gruen é o autor das últimas fotos de Lennon enquanto artista. A última sessão de fotos ocorreu dois dias do assassinato (,ocorrido em 8 de dezembro de 1980) – um fã desequilibrado desferiu quatro tiros no músico em frente ao Edifício Dakota.

Deixe uma resposta